Palavras-chave: VHS, SOV, baixo-orçamento  Resumo:  VHS (Video Home System) foi um sistema que garantiu horas e horas de entretenime...

Palavras-chave: VHS, SOV, baixo-orçamento 

Resumo: 
VHS (Video Home System) foi um sistema que garantiu horas e horas de entretenimento para cinéfilos, famílias e todo o género de pessoas que possuíam o leitor. Muitos filmes foram directamente para vídeo, não chegando a ter exibição comercial em sala, não necessariamente por não terem qualidade, mas por não haver sistema de distribuição disponível. Na era de ouro do VHS, muitas pessoas armadas com uma câmara de vídeo e uns quantos cobres, decidiram fazer os seus próprios filmes e arranjar uma produtora que os distribuísse em K7 VHS. Foram sem dúvida tempos gloriosos que deixam bastante saudades e alguma nostalgia.

1 -  Death Row Diner (1988)


Durante os anos 80 houve uma avalanche de filmes filmados em vídeo com orçamentos bastante reduzidos. Pegava-se numa câmara de vídeo e nalguns amigos e fazia-se um filme. Death Row Diner é um bom exemplo dessa liberdade e da democratização do processo de fazer filmes. Não é uma obra-prima, mas é uma boa sátira dos filmes de série B e que não se leva demasiado a sério. É a história de Otis Wilcox, um produtor bem-sucedido nos anos 30 e 40 que é acusado de assassinar a mulher que acaba por ser condenado à morte. O problema é que ele é inocente… e além disso morreu com muita fome mesmo. Passado 40 anos, Otis regressa para executar a sua vingança sobre uma crew de cineastas que roda um filme na prisão onde Otis foi electrocutado. Otis volta em força e com muita, muita fome. É um humor bizarro que se imiscui com cenas gory com efeitos especiais de baixo orçamento. Para algumas pessoas a estética SOV (Shot On Video) pode não ser a mais apelativa, mas o charme dos anos 80 encontra-se todo lá.

2 - The Abomination 1986


Esta abominação da sétima arte de gosto duvidoso e efeitos especiais ultra-baratos realizada por Bret McCormick é uma viagem até ao mundo de Cody, um jovem que vive com a sua mãe que é muito religiosa e à qual lhe acontece algo peculiar. Certo dia, a mãe cospe um tumor que se transforma num monstro determinado a fazer da vida de Cody um inferno perpétuo e contínuo. Será que Cody vai conseguir voltar à sua rotina estável de vivência com uma progenitora que é fanática religiosa? O filme dará essa resposta. Apesar das intenções do realizador não serem fazer um filme de comédia, persiste algum humor ainda que não intencional em certas cenas do filme. A banda sonora é extremamente repetitiva e catchy, o que para alguns espectadores pode ser uma péssima distracção, mas para outros um bálsamo fantástico. Apesar do seu baixo-orçamento, é um filme que adquiriu estatuto de filme de culto e está disponível em DVD.

3 - The Dwelling (1993)


Este filme realizado por Jeffrey Lynn Ward é uma raridade e pelo que consta não chegou a fazer a transposição para DVD. Temas ligados ao sobrenatural e cultos satânicos estiveram muito em voga durante os anos 80 e 90, derivado ao chamado “satanic panic”, uma época em que havia um alarmismo considerável em relação ao satanismo e às suas consequências nefastas. Este filme debruça-se sobre um culto satânico que está activo num condomínio em que o herói do filme, Andy Walker (protagonizado por Donny Valenti) habita. Este culto entretém-se a fazer novos recrutas e a realizar cerimónias negras para abrir o portal para o inferno. Este filme foi idealizado e trabalhado em 1989, mas só em 1993 é que teve o seu lançamento oficial. É um filme com um andamento um pouco lento, mas que é bem-sucedido no estabelecimento de mood atmosférico e até algum suspense. Ao contrário de alguns filmes de génese semelhante, foi filmado em película e não em vídeo, mas mantém o brasão de filme de baixo-orçamento. 

4 - Unmasked part 25 (1989) 


O amor é cego, literalmente, é uma das mensagens deste filme realizado por Anders Palm que satiriza o género slasher, mas sem recair no absurdo absoluto porque há demasiadas cenas de homicídio extremamente inventivas e um pouco gráficas que garantem o seu lugar no género do terror. A história centra-se em Jackson, um serial-killer com a cara deformada que usa uma máscara de hóquei (reminiscente do Sexta-feira 13) e que continua a sua série de homicídios até conhecer uma rapariga cega pela qual se apaixona… e é recíproco. À medida que o seu romance evolui, Jackson sente que tem de parar de matar e tenta experienciar a vida familiar, no entanto, os seus impulsos acabam por ser mais fortes. É um filme que mistura humor negro com algum drama e que é bem sucedido a retratar uma relação de amor que parece condenada à partida. É também um filme que ainda não foi lançado em DVD. 

5 - Sledgehammer 1983


O título acaba por desvendar parte do mistério. Sim, envolve um martelo e como é um slasher pressupõe uma série de homicídios. Este filme realizado por David A. Prior é um slasher SOV (Shot on video) que retrata um pequeno petiz que assassina a mãe e o padrasto com um martelo. Passado cerca de 10 anos, a carnificina continua, mas com outras personagens. Estilisticamente, usa e abusa de sequências em slow-mo, uma banda-sonora algo perturbante com base de sintetizadores, muito gore do mais barato possível, alguns fade-outs e um leque de interpretações que deixa um pouco a desejar. É um slasher clássico e o predecessor do filme mais conhecido do realizador chamado Killer Workout.

6 - Tales from the Quadead Zone (1987)


Chester Novell Turner realizou esta antologia de terror que apesar do nome, só contém duas histórias. Antes desta antologia realizou o clássico obscuro The Black Devil Doll from Hell, também ele SOV (Shot on video). A primeira história desta antologia é sobre uma família faminta que tem de lutar por um prato de sanduíches. É uma história críptica e tornada surrealista pelo uso amador da câmara e a banda-sonora que parece ter sido composta num Casio. A segunda história é muito mais perceptível que a primeira e inspira a mesma dose de terror, praticamente nula, mas tem o seu quê de charme e de non-sense. Centra-se num homem que para vingar-se do falecido irmão, decide vestir o cadáver com um fato de palhaço e enterrá-lo debaixo de sua casa enquanto vocifera palavrões e obscenidades. Uma antologia de terror (de terror tem muito pouco ou quase nada), mas que é entretenimento puro para quem gosta de filmes de baixo-orçamento que surpreendem pela sua ousadia e surrealismo (intencional ou não).

7 - Video Violence (1987)


Os filmes snuff sendo um mito ou não, inspiraram bastantes filmes de ficção e Video Violence realizado por Gary Cohen que é um desses exemplos. Apesar do baixo-orçamento, os efeitos especiais são mais do que aceitáveis e algumas sequências podem até causar alguns arrepios. A história segue Steven, o dono de um videoclube numa pequena cidade aparentemente pacata, não fosse o caso dos residentes apenas alugarem filmes gore. Um dia, Steven encontra uma cassete que parece ser virgem, mas que contém uma gravação que o deixa completamente chocado. É uma narrativa bastante frontal e pontuada (como o nome indica) por momentos de alguma violência, mas cuja premissa é bastante interessante. O filme passou de VHS para uma edição em DVD.

8 - Desperate Teenage Lovedolls (1984)


Este filme realizado por Dave Markey encapsula na perfeição o espírito DIY do Punk. Basicamente pegaram numa câmara e decidiram fazer um filme. A narrativa é directa, apesar de se perder por alguns caminhos mais nebulosos, e centra-se numa banda só de raparigas chamada The Lovedolls. Cada elemento da banda é trabalhado como uma personagem individual e a sua ascenção enquanto banda é meteórica, tornando-se uma das bandas mais importantes e influentes da cena Punk de Los Angeles. No entanto, quanto maior é a subida, infelizmente, maior é também a queda. O filme foi inteiramente filmado em Super-8, por isso, tem uma estética que fica entre a película e o SOV. É um filme que não aborda apenas o estilo de vida punk, mas que acaba mesmo por ser um pouco punk.

9 - Cemetery Sisters (1987)


Este filme realizado por Nick Millard tem uma narrativa bastante simples. Duas irmãs, seduzem homens, casam com eles e matam-nos para ficar com o dinheiro deles. Em vez de uma viúva negra, são logo duas e a sua maneira de actuar não é lá muito sofisticada, basicamente esfaqueiam e limpam a cena do crime se lhes apetecer. Este filme foi SOV e inclui cenas de filmes anteriores de Nick Millard, tais como Criminally Insane. As duas actrizes (também irmãs na vida real) acabam por desempenhar bastante bem os seus papéis, apesar de serem actrizes amadoras e conferem algum nível de suspense ao filme. Este filme esteve desaparecido durante alguns anos cuja subsistência dependia apenas de de encomendas por correio, mas recentemente teve direito a uma edição em DVD. 

10 - Cutting Class (1989)


Eis um slasher que reúne elementos de comédia e drama de teenagers. Passa-se num liceu dos EUA e é um dos primeiros trabalhos de Brad Pitt. O filme centra-se numa série de homicídios que ocorrem no liceu. As mortes são bastante inventivas para um slasher e cada vítima tem o seu destino final de maneira carismática. A banda-sonora é surpreendente e contém alguns temas da banda Wall of Voodoo. Apesar da violência das mortes, somos brindados com um plot amoroso, seguindo o trâmite clássico do triângulo amoroso. É ideal para ver em grupo numa festa com fitas VHS e uma quantidade generosa de cerveja. O filme fez a transição para DVD.

Conclusão:
A ida ao videoclube, escolher o/s filme/s e levá-lo/s para casa para partilhar com amigos ou família fazia parte de uma experiência única que foi deixando de existir com a extinção do VHS. Os momentos em que víamos algo interessante na TV e corríamos para gravar também deixaram de existir. No entanto, os filmes que não fizeram a transição para DVD, fizeram-na para a internet e é nela que podemos ver algumas das fitas recuperadas.

TEXTO: CLÁUDIA ZAFRE
IMAGENS: Cartazes dos filmes

Fotos:  RUI MOTA PINTO  Evento:  Lamaecum Metal Fest Data:  16 de Março 2019 Local:  Complexo do Paivaz, Galvã, Lamego


Fotos: RUI MOTA PINTO 
Evento: Lamaecum Metal Fest
Data: 16 de Março 2019
Local: Complexo do Paivaz, Galvã, Lamego

Bandas: SOLLUST, BIOLENCE, GODARK, Dj Ink n'Flames Fotos: RUI MOTA PINTO Evento: Lamaecu...










Bandas: SOLLUST, BIOLENCE, GODARK, Dj Ink n'Flames
Fotos: RUI MOTA PINTO
Evento: Lamaecum Metal Fest
Data: 16 de Março 2019
Local: Complexo do Paivaz, Galvã, Lamego